domingo, julho 10, 2005

Ensurdecer

Durante duas semanas, com ou sem sol, com nuvens a acenar ou a transpirar, com um manto de calor a evaporar ou a descair, viajei por entre palavras e frases dentro de um livro.
Avidamente, folhei cada página com uma incredulidade surpreendente, com uma respiração tantas vezes suspensa, com um esgar de horror e… cheguei ao fim desfeita em água!

Ao longo dos dois primeiros capítulos, fui encontrando algumas luzes idênticas entre mim e Grania. Estando nela, fui-me revendo a mim própria… As dificuldades de integração e de comunicação, os treinos da fala, a leitura labial, a ignorância e a maldade das pessoas, os medos…
Esta personagem, tão doce e tão especial, ficou surda profunda aos 5 anos de idade devido a escarlatina. A sua avó Mamo, também muito especial e de grande coração, foi a sua salvadora. Foi a avó Mamo que lhe abriu as portas para a Vida. E Tress, irmã de Grania, também ajudou muito.

A partir do III capítulo, as palavras nadam em sangue e lama suja, saltam aos tiros dos canhões e das espingardas. O fundo de cada página chega a manchar-se de castanho e verde escuros, de cinzas e gotas vermelhas… São os horrores indescritíveis da Primeira Guerra Mundial.
Nunca li nada assim, nunca estive sob a pele de um maqueiro que apenas recolhe soldados feridos para o posto médico. Este maqueiro é, nem mais nem menos, o grande amor de Grania, o seu marido “Chim”.

O livro é ficção, mas dissolve-se em factos verídicos.

Sobre a autora Francis Itani, vasculhei na pesquisa à procura de uma razão que a levou a escrever este livro. Quis saber, em especial, de onde vinha a enormidade da sua informação sobre o mundo de surdos.
Saíram desta pesquisa, como os coelhos surgem do interior de uma cartola mágica, três letras. Estas letras grandes brilharam incessante sob a luz do meu coração: AVÓ!
A avó de Francis Itani era surda! Foi através dela e da sua própria participação nos trabalhos voluntários na comunidade surda, que se inspirou para escrever este livro!

Um livro profundo e tocante! Absorvente… Que não se esquece tão cedo, que é para ser relido com AMOR!

10 Comments:

Blogger Teresinha said...

começei a ler este post... o que e que viria sair daqui... bem... fiquei um pouco espantada...

se queres que te diga, livros a mim nao me cativam muito. gosto de ler, mas tem que ser bons textos, assim como os que tu escreves, palavras ditas pelo coraçao.

vou indo :)
bjokas fofas*****

7:50 da tarde  
Anonymous guevara said...

HUM!!!!

Parece-me que vou às compras literárias!

Obrigada pela partilha!

=)
Beijinho rechunchudo :*

7:55 da tarde  
Anonymous Maria Bonita said...

Guevara:
Tb tenho a mesma impressão.
Encontramo-nos na livraria!

Obrigada pela sugestão, SilenceBox

4:58 da tarde  
Blogger Teresinha said...

Pois é VOLTEI :D
és tao querida ;) pois é as dores ja me estão a passar. com mts miminhos (hihihih)
Não é necessário pensar em contos de fada para pensar em coisas bonitas. basta ler os teus post e ler os teus comentários e fico logo a viajar no mundo das maravilhas ;)

A minha mae resolveu comprar este livro "Ensurcedor"... bem 300 paginas... se conseguir ler até ao fim vai ser um milagre :P ja começei a ler. a autora coloca todos os detalhes :P até agora tou a gostar muito do livro. Quando acabar depois direi o que achei ;)

Gostava tanto de me despedir com palavras carinhosas como tu fazes. Mas nunca sai nenhum tao carinhosa quanto as tuas. Limito-me a despedir.me com as tuas palavras...

Um abraço floreado =)*
&
Um muito obrigado por comentares de vez em quando o meu blog ;)

bjokas fofas*******

5:43 da tarde  
Blogger Leonoretta said...

ola
nao sei o teu nome
posso saber o teu nome?
O duarte não é surdo. há muitas crianças que trocam os sons das letras. é normal trocarem o P pelo T. é normal omitirem outras. é normal na grafia trocarem o B pelo D.

os teus posts são formidaveis, sabes porquê? porque falam de uma coisa que eu nao conheço.
e tu estás a revelar-me.
beijinho da leonor

9:25 da tarde  
Anonymous Sol Coração said...

Esse livro deve ser deveras interessante, como acabaste de citar um pequeno texto os meus olhos despertaram de imediato movidos pela intensa curiosidade da continuação histórica, sem dúvida alguma vou comprar quando tiver a oportunidade...

Podemos ter perdido uma parte da nossa infância com terapias de fala, saltando de consulta a consulta, de médico a médico, de audiograma a testes sonoros o que devo salientar é no final tudo recompensa: somos independentes, temos as nossas vidas, os nossos sonhos q mais cedo ou mais tarde torna-se-ão em realidade...

O DOM pela razão que muitos nos consideram diferentes dos outras, devo dizer qualidade? ou um sentido? seja qual for pensamos com o coração mas se for em excesso de sentimentos já é um grande pecado, tão emotivos, tão sensiveis num ponto de qualquer altura iminente jorrar de lágrimas na nossa face...
Ouvir com coração, pensar com coração é definitivamente a nossa mentalidade de ver as coisas pq através dela aprendemos, questionamos de muita coisa até as mais insignificantes!

Abraços Sol Coração *-*

P.S --» com a tua capacidade e qualidade de escrita q tens contigo porque não escreves um livro? de certeza não passarás despercibida :)

10:43 da tarde  
Anonymous TimiD said...

Olá! :)! Muito obrigado pelos parabéns e pelos elogios sobre as fotos!
Depois de ler o que aqui escreveste sobre o livro, tenho vontade de o comprar. Gosto muito de ler, e como fico tão absorvido pelo que leio consigo( :) ) transportar-me para as situações descritas nos livros!
Mais uma vez muito obrigado! 1 abraço TimiD!

8:57 da tarde  
Blogger sininho said...

Vou seguir esta dica*

10:00 da tarde  
Blogger Bárbara Vale-Frias said...

Olha o livrinho que levaste ao nosso encontro! :)))) É, não é?

Voltei à blogosfera! Que saudades de escrever e de ler o que vocês todos escrevem! Hoje vim mais postar o meu texto. Volto amanhã para ler os teus textos com atenção :)

Bjs da Cokas

12:05 da manhã  
Anonymous sombra_arredia said...

Bem...
ele chegou-me hj às mãos vindo do BC :)
Vamso lá ver o as suas páginas escondem

5:53 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home