domingo, julho 17, 2005

O Segredo da Surdez Desvendado

Com um ano e 4 meses de idade, subi aos céus num interior de uma gigantesca aparelhagem voadora com asas brancas. Voei ferrada ao pescoço da minha mãe. O pai também ia ali sentado ao lado. Eram um casal jovem, com pouco mais de 20 anos.

Aterramos em Londres.

Naquela cidade pertencente aos monárquicos, nessa cidade das ruas escuras e estreitas, fui submetida a exames audiométricos. As máquinas detectoras da surdez eram tecnologicamente mais avançadas que as de Portugal.
Então, exploraram os meus ouvidos, entraram para dentro deles e assim mediram o grau da minha Surdez. Tudo tremeu. O som era tão alto que atingiu um tecto transparente, que transbordava uma onda mortal para os ouvintes.

No final, os resultados ergueram-se. A cortina do segredo escondido abriu-se e surgiu a classificação:
Surdez Bilateral Neurosensorial de Grau Profundo.

100% de silêncio em ambos ouvidos…

6 Comments:

Blogger Teresinha said...

:(
Os teus pais soberam mas se calhar da pior forma...
diz-me so uma coisa: como é que tu falavas, e que se tinhas 100% de surdez entao nao ouvias os sons para poderes falar e dizer papa, mama ou outra coisa do género...
e ja agora como e que tu escreves tao bem?!? os teus pais levaram-te para uma escola especial???

bjokas****
ps- desculpa o questionário... mas tou mesmo curiosa :P

10:33 da manhã  
Anonymous Sol Coração said...

As coisas por vezes acontecem no qual não esperavamos que surgissem, como a vida dá uma grande volta de 180ºgraus...
Também fiquei surda com idade preconce aos dois anos e meio e nessa altura já tinha alguma sintaxe na linguagem como dizer "papa","mama" mas depois fui perdendo o dominio de articulação das palavras e do som...
A alternativa foi de os meus pais obtarem por uma das linguas: o Português falado e a Lingua Gestual Portuguesa, escolheram pela oralidade pq sabiam que me dava mais possibilidades, mais vantagens e oportunidades o que acabou por ser a verdade, só aos 9 anos de idade descobri a Lingua Gestual através do meu melhor amigo que é Surdo-Mudo deste então sou bilingue transmitido aos outros o que sei e eles fazendo a mesma troca em LP.
Os meus pais amam-me como uma pessoa normal, ao me verem crescer viram todos os momentos marcantes até as mais impressionantes como um livro colorido e não preto a branco!
Acabei por ter vida própria, sou estudante universitária e desportista de alta competição e não me queixo poix tudo isso é-me suficiente sem esquecer a devida humildade...

Silexbox: será mera coincidência ou uma circunstância que as coisas tenham encaminhado para esse sentido? Estou a dizer que afinal n somos assim tão diferentes pelo percurso demonstrado, pelas dificuldades ultrapassadas (as mais dificies), pelo apredizando em que a sede de conhecimento ocupa o grande destaque *-*
Bjinhos carinhosos das SC

12:02 da tarde  
Blogger sininho said...

Olha querida hoje tenho-te a dizer que te admiro imenso!*
A tua coragem, a tua extraordinária sensibilidade, e a tua vontade de partilhar esta tua história tão sentida.
Vir cá é ganhar impeto para enfrentar tudo o resto.

Digo-te desde já que podes não ouvir com os teus ouvidos, mas ouves certamente muito bem com o teu coração.
Um beijinho querida*

5:21 da tarde  
Blogger Mitsou said...

Sem palavras nesta primeira visita e uma ternura imensa que logo se instalou. Feita de admiração pelo exemplo que nos dás. Bem hajas e deixo-te um beijo enorme.

2:05 da manhã  
Blogger Bárbara Vale-Frias said...

Kida Melrita, não estou a perceber... mas com o tal aparelho ouvias quaqluer coisa, certo?

Escreves de uma maneira muito bonita, muito simples do ponto de vista da frontalidade na abordagem dos assuntos. Sem medos, sem vergonhas. Pelo contrário, com coragem, orgulho em ti própria e muita vontade de chegar aos outros, de não ficar sozinha no teu canto e de ajudar alguém com as tuas palavras. Bonito. Bonito mesmo. Estou rendida a esta amiga tão especial que o destino plantou no meu caminho :)))

Um beijinho cheio de carinho!

8:20 da tarde  
Blogger Paula said...

E hoje em dia?
Já ouves alguma coisa ou nem por isso?

4:47 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home